quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Entrevista

Entrevista com Danilo Almeida Junior, engenheiro agrônomo que colaborou no desenvolvimento de um projeto que utiliza o biodigestor na agricultura familiar


Como funciona o biodigestor?
- O biodigestor é um buraco onde os dejetos são depositados, e nesse buraco ocorre a fermentação desses dejetos que gera o biogás. O biogás é uma forma de energia renovável e de queima limpa que substituí o GLP (gás de cozinha) e se colocado em motores geradores, ele também é combustível para geração de energia elétrica.


Qual a capacidade de produção de energia desse biodigestor?
- Atualmente ele está sendo alocado para utilização em pequenas propriedades, mas também pode suprir as necessidades de propriedades maiores caso a quantidade de dejetos produzidos também seja maior.


Quais os principais resultados alcançados com a utilização deste biodiegstor?
- Os resultados são muito bons, com impactos sociais, ambientais e econômicos. Os famílias que hoje utilizam o biodigestor, não tem mais a necessidade de cortar lenha, por exemplo, porque o biogás substituí o gás de cozinha. A fermentação da matéria orgânica dentro do biodigestor, também impede que o metano seja liberado na atmosfera. O biodiestor também produz o biofertilizante, que melhora a qualidade dos alimentos produzidos na propriedade.


O que o biodigestor precisa para funcionar corretamente?
- É necessário misturar os dejetos e água nas devidas proporções.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Fatores que Influenciam na Biodigestão Anaeróbia para produção de Biogás

1. Temperatura
2. Tipo de resíduos
3. Tempo de retenção
4. pH
6. Relação carbono / nitrogênio: 
7. Quantidade de água


Mais em: InfoEscola

Principais usos do Biodigestor

× Substitui o gás de cozinha em residências rurais
× Aquecimento de instalações para animais sensíveis ao frio
× Aquecimento de estufas
× Produção do biofertilzante

Os biodigestores são uma alternativa muito interessante para pequenos produtores que desejam diminuir suas despezas, pois de certa forma ele recicla a matéria orgânica da produção agropecuária para ser reutilzada na mesma.


Curiosidade: Até mesmo as fezes humanas podem ser utilizadas na produção do biogás e biofertilizante, tornando o biodigestor um dos meios para o tratamento e reutilização de resíduos provenientes do esgoto.

Restos do processo de biodigestão, utilizado com fertilizante



Notícia

Paraná: parceria cooperativista viabiliza construção de biodigestor


Marechal Cândido Rondon/PR
projeto-piloto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) para pequenos suinocultores, coordenado pelo Sistema Ocepar, em parceria com as cooperativas Frimesa e Copagril, juntamente com a empresa Ecobusiness, começa a se concretizar na região Oeste do Paraná. Aprovado por cerca de 20 produtores de suínos integrados à Copagril, o projeto viabilizará a construção de um biodigestor coletivo. 

O objetivo da Ocepar e das cooperativas participantes é incluir pequenos produtores no mercado mundial de crédito de carbono. Visando atender as exigências do Protocolo de Kyoto, que regulamenta a redução da emissão de gás carbônico (CO2) em 5,2% até 2012, os países foram divididos em dois blocos: os desenvolvidos, chamados de países do anexo I e os não desenvolvidos, países do anexo II.

Para atingir esta meta e não comprometer a economia e prejudicar o avanço dos países desenvolvidos, tendo em vista que custa mais caro reduzir a emissão do gás ao invés de comprar cotas, estes, podem adquirir créditos de carbono dos países não desenvolvidos, que não têm compromissos de redução, como o Brasil, sendo esta, uma maneira dos países do Anexo II iniciarem projetos para comercializar os créditos de carbono e aproveitar para fazer manejos ambientalmente corretos, além de auxiliar numa causa global.

Como funciona
Sendo assim, os produtores das regiões da Linha Gaúcha, Linha Ajuricaba e do distrito de Iguiporã, todos em Marechal Cândido Rondon, estarão integrados a um biodigestor comunitário. Ele será construído ao centro de todas as propriedades e o esterco será recolhido com um caminhão tanque, a cada três dias e depositado neste biodigestor coletivo. Ali, o gás metano (CH4) que é produzido pela fermentação do dejeto suíno será queimado e transformado em CO2, que resultará em créditos de carbono e o esterco volta à natureza em forma de fertilizante natural. Vale lembrar que cada tonelada de CH4 queimado equivale a 20 toneladas de CO2 a menos na atmosfera, pois o metano tem 20 vezes mais capacidade de efeito estufa que o CO2. Estes créditos gerados serão vendidos aos países desenvolvidos, com estimativa de retorno financeiro de R$ 200 mil ao ano (7.600 créditos), que irá cobrir o investimento do projeto de R$ 1,8 milhão, em nove anos. 

Viabilidade
Conforme explica o consultor ambiental e diretor da Ecobusiness, empresa que organiza e fornece instrumentos para a gestão sócio-econômica-ecológica integrada, Jörgen Leeuwestein, a principal vantagem deste projeto é a aproximação entre grandes e pequenos suinocultores no mercado de crédito de carbono, tendo em vista o alto investimento para instalação de um biodigestor e os custos para licenciamento junto a Organização das Nações Unidas (ONU). “Para um pequeno produtor construir um biodigestor é economicamente inviável, pois ele precisa de dois a três mil suínos para pagar o custo do biodigestor. Mas da forma como propomos, em cooperação, a possibilidade de ser um negócio rentável é muito provável”, afirma o consultor.

Objetivos
Conforme explica o zootecnista Olmar Bellincanta, para a Copagril o principal objetivo de viabilizar este projeto está na adequação ambiental dos suinocultores. “Dentre os valores da Copagril está a responsabilidade social e ambiental. O biodigestor além de estar ecologicamente correto traz ao produtor rural uma melhor qualidade de vida, pois os odores oriundos das fermentações dos dejetos suínos são eliminados na biodigestão e queima do gás”, afirma ele. 

Próximo passo
Como o projeto-piloto já teve a adesão dos suinocultores, fica a cargo da empresa Ecobusiness, localizar empresas, instituições financeiras ou investidores, nacionais ou internacionais, que tenham interesse no projeto. Até março o projeto de viabilidade deverá ser apresentado aos possíveis investidores. (Imprensa Copagril)

Biodigestor doméstico

O biodigestor doméstico tem como função armazenar o gás metano a partir da degradação dos resíduos orgânicos como o lixo orgânico, fezes de animais, etc. O biogás proveniente do biodigestor doméstico tem como função aquecer ambientes e fornecer o gás de cozinha. Além disso,  produz o biofertilizante, que é potente contra bactérias como a E. Coli (causadora da apendicite, meningite, intoxicação alimentar, etc.).

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Diferença entre biodigestor ANAERÓBICO e AERÓBICO

O biodigestor aeróbico não obtém os mesmos resultados que o anaeróbico devido a um detalhe importante: as bactérias anaeróbicas, que só conseguem viver em locais sem a presença do gás oxigênio (O2), produzem o metano (CH4), que é um gás rico em energia química e pode ser usado como combustível.

Já as bactérias aeróbicas, que dependem do oxigênio para viver, produzem dióxido de carbono (CO2) totalmente oxidado, portanto não pode ser usado como combustível.

Curiosidades sobre o biogás


Um metro cúbico (1 m³) de biogás fornece a mesma quantidade de energia que:
  • 1,5 m³ de gás de cozinha;
  • 0,52 a 0,6 litro de gasolina;
  • 0,9 litro de álcool;
  • 1,43 KWh de eletricidade;
  • 2,7 kg de lenha (madeira queimada).

Biodigestor Caseiro

video


Vídeo dublado pela equipe
Video original: http://www.youtube.com/watch?v=-sztHS3KK80

http://www.youtube.com/watch?v=ehKqpjo3c1U

Custo de um biodigestor

O custo para implantar um biodigestor varia de 10 a 100 mil reais, restringindo os mais modernos às grandes propriedades. O governo paranaense vem tentando adotar parcerias com empresas do ramo para tentar tornar os melhores biodigestores, mais acessíveis as propriedades menores. Além de gerar o biogás para o uso próprio do pequeno produtor, esses biodigestores seriam capazes de gerar lucro as famílias mais pobres.

Biodigestor

O biodigestor é um equipamento utilizado para produção de biogás e biofertilizantes por meio do reaproveitamento de matéria orgânica. Esse processo depende da ação de bactérias que digerem a matéria orgânica em condições anaeróbicas (ausência de oxigênio).